Notícias

< voltar
27/Jul/2017 - 16:19

Nova edição da Revista Fonte aborda inteligência artificial

Periódico passa a ser semestral e conta com mais de 100 páginas com diferentes abordagens sobre o tema


Por Renato Carvalho/SIMI Belo Horizonte
O presidente da Prodemge, Paulo de Moura Ramos, lançou a revista e disse que a Cidade Administrativa de Minas gerais se tornará uma cidade inteligente
Crédito: Renato Carvalho/SIMI

Na tarde desta quinta-feira, 27 de julho, foi realizado o lançamento da edição de número 17 da Revista Fonteproduzida pela Prodemge, empresa de tecnologia da informação do Governo de Minas Gerais.

O tema desta edição é “computação cognitiva e a humanização das máquinas”. A revista apresenta e promove a reflexão sobre aplicações do tema em segmentos distintos, nas áreas pública e privada.

Edição do segundo semestre de 2017 tem como tema computação cognitiva e a humanização das máquinas
Crédito: Renato Carvalho/SIMI

O presidente da Prodemge, Paulo de Moura Ramos, revelou que a revista passa a ser semestral e não mais anual. Segundo ele, a mudança ocorreu para proporcionar discussões mais profundas na área de T.I.

Já sobre o tema da edição, o presidente destacou que o Governo de Minas Gerais vai usar muito de inteligência artificial nos próximos anos nas áreas de segurança e fiscalização. “Vamos transformar a Cidade Administrativa em uma cidade inteligente”, disse.

Palestra

O lançamento da revista contou com a presença do arquiteto de sistemas Jacson Fressatto, criador do robô Laura, desenvolvido usando tecnologia cognitiva. O robô é usado para gerenciar riscos de forma inteligente, entendendo e conversando diretamente com áreas operacionais de instituições, facilitando o dia a dia da empresa.

Palestra de Jacson Fressatto, criador do Robô Laura
Crédito: Renato Carvalho/SIMI

#tecnologia#prodemge#MachineLearning#revista#T.IFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.