Notícias

< voltar
19/Jul/2017 - 12:44 - Atualizado em 19/Jul/2017 - 14:14

Pesquisadores da cadeia produtiva do leite recebem preparação no InovaLácteos

Evento faz parte da edição 2017 do Minas Láctea, em Juiz de Fora


Por Franco Serrano/SIMI Belo Horizonte
Pesquisadores e mentores se encontraram no Inovalácteos 2017
Crédito: Franco Serrano/SIMI

A Minas Láctea 2017 é uma das maiores feiras de laticínios da América Latina. Dentro da programação da feira, o InovaLácteos, que é organizado pela Agência de Inovação de Leite e Derivados – Polo do Leite, estimula a inovação no setor lácteo criando um ambiente favorável ao empreendedorismo e à realização de novos negócios.

Um diversidade de projetos foi selecionado para participar da Vitrine de Inovação e do Showcase durante a Minas Láctea 2017. Numa parceria do Polo do Leite, com o Sistema Mineiro de Inovação – Simi, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – SEDECTES, dezenas de pesquisadores passaram por uma série de palestras e mentorias para alavancarem seus negócios.

Vitrine de Inovação

A Vitrine de Inovação é uma chamada de projetos com objetivo de fomentar inovações na cadeia agroindustrial do leite, por meio de capacitação e orientação profissional dos pesquisadores, de forma a tornar as propostas mais atraentes do ponto de vista empresarial.

Projetos participantes

C&ELSUS: Leite fluido impróprio para consumo humano, pode ser utilizado como matéria prima principal na obtenção de um polímero biodegradável, a ser aplicado na construção civil. A tecnologia a ser desenvolvida permite um adequado fracionamento dos constituintes presentes no leite, que após processos reacionais específicos, são reincorporados a uma única matriz química, que adicionado ao cimento Portland causa impacto nas propriedades físicas e mecânicas do concreto quando utilizado em dosagens específicas.

Leite Fermentado: Leite fermentado por Lactobacillus reuteri em anaerobiose para produção de antimicrobiano in situ, que possui amplo aspecto de ação contra fungos e bactérias, e posterior adição de polpa do fruto da palmeira juçara, fruta que possui altos teores de antioxidantes (antocianinas).

VANT VTOL: A proposta é a utilização de um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) semelhante a um avião, capaz de cobrir grandes áreas, e que pode decolar, pousar e pairar como helicópteros, sendo por isso aplicável também a tarefas em que sejam requeridas inspeções mais minuciosas de áreas específicas. Seu voo se dá de forma inteiramente autônoma, sem intervenção humana, e tem vistas ao sensoriamento remoto, com coleta e transmissão de dados, por câmeras ou outros sensores, a um operador remoto em tempo real.

Milkmulsion: A tecnologia desenvolvida é baseada na construção de uma matriz láctea em pó cuja matéria-prima é o leite fluido integral, com uma estrutura de emulsão obtida por processo tecnológico diferenciado dos métodos convencionais, sendo possível obter nano partículas proteico-lipídicas com raios hidrodinâmicos inferiores que 500 nm, configurando assim um novo ingrediente lácteo.

Medição de Temperatura: A tecnologia utiliza sensores a fibra óptica ultra sensíveis ao índice de refração externo.

Fótons: A tecnologia utiliza a emissão de fótons (luz) sincronizados em escala de nanosegundos para determinar a quantidade de gordura em amostras de leite em pó ou leite fluido.

Ondas Evanescentes: A técnica utiliza radiação infravermelha e sua absorção por meios de ondas evanescentes para obtenção de espectros. Os espectros são tratados por métodos estatísticos para quantificação.

DryCalc: A tecnologia consiste em um aplicativo/software destinado as indústrias de alimentos que trabalham com Spray Dryers. O aplicativo/software chama-se DryCalc, sendo executável em plataforma Excel.

Ilhas Flutuantes: As ilhas flutuantes são artefatos artificialmente construídos e que servem de base para o crescimento de plantas específicas. A matriz que suporta as plantas e suas raízes possui uma grande superfície de contato onde desenvolve-se o biofilme com os microrganismos específicos. Este sistema remove os poluentes através de quatro principais mecanismos de ação: físico, biogeoquímico, microbiológico e através das plantas presentes nas ilhas. Entre as soluções alternativas disponíveis para o tratamento de efluentes, as ilhas flutuantes são mais eficientes, apresentam muito baixo custo e estão baseadas no conceito de biomimetismo, os quais simulam fenômenos que ocorrem espontaneamente na natureza, porém, com a eficiência aumentada através do uso da tecnologia. O sistema remove fósforo, nitrogênio (através da mineralização e nitrificação), carbono e metais dos efluentes orgânicos, reduzindo também a Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO).

Wheyssay: Utilização de soro lácteo na formulação de sherbet.

Lactose Free: Tecnologias para a produção de leite e/ou composto lácteo lactose-hidrolisado.

Selo de Caseína: Sistema de identificação individualizada de queijos por etiquetas de caseína personalizadas aplicadas em cada peça, no momento da fabricação. De maneira a permitir o total rastreamento das peças de queijo artesanais, identificando a origem, o produtor, o lote, a peça, etc.

#pesquisa#inovalacteos#leite#minaslactea2017Favoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.