Notícias

< voltar
29/Dez/2017 - 09:00 - Atualizado em 28/Dez/2017 - 15:09

Prefeitura de BH lança aplicativo de combate à dengue

BH sem Mosquito notifica usuários sobre necessidade de vistoria e mapeia ações contra o Aedes aegypti pela cidade


Por Redação Belo Horizonte
Ferramenta colaborativa é gratuita e está disponível para os sistemas Android e iOS
Crédito: Divulgação/PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) lançou esta semana o aplicativo BH sem Mosquito, uma ferramenta que avisa ao usuário quando e onde deve ser feita uma vistoria, eliminando água parada para evitar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Por meio do app, o usuário pode escolher o dia e o horário em que receberá um alerta, para ser lembrado de fazer uma pequena ronda em casa ou na empresa para verificar se há acúmulo de água em algum local. O aplicativo tem uma lista com os principais pontos onde poderá ter focos do mosquito, como calhas, caixas d’água e pneus, por exemplo. Assim, o usuário poderá marcar os locais inspecionados.

O BH sem Mosquito disponibiliza ainda o mapa de ações que reúne as contribuições dos usuários e pode ser utilizado para nortear as ações do poder público, uma vez que por meio dele é possível filtrar os itens que estão sendo mais trabalhados pela população e em quais regiões. Segundo dados da Prefeitura, 87% dos focos estão nas casas. A ideia do aplicativo é incentivar o cidadão a contribuir no combate ao mosquito.

O aplicativo conta com informações sobre o Aedes aegypti, como ciclo de vida, características do mosquito e forma de contágio. É possível também verificar as doenças que podem ser transmitidas, sintomas e tratamentos.

O “BH sem Mosquito” está disponível gratuitamente para os sistemas Android e iOS. As informações coletadas por ele são utilizadas de maneira privada pela Prefeitura, sendo anônima a participação dos usuários.

#inovação#tecnologia#saúde#dengue#aplicativoFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.