Notícias

< voltar
11/Jul/2017 - 11:34 - Atualizado em 11/Jul/2017 - 11:56

Professor da UFJF vence prêmio nacional de inovação

Moises Vidal Ribeiro foi um dos vencedores da categoria Patentes Concedidas, do Prêmio Inventores Unicamp


Por Redação Belo Horizonte
Professor Moises Ribeiro foi um dos premiados na categoria Patentes Concedidas
Crédito: Reprodução/UFJF

O professor do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Moises Vidal Ribeiro, foi um dos vencedores do Prêmio Inventores Unicamp 2017, realizado na Faculdade de Ciências Médicas de Campinas. A premiação homenageia pesquisadores e docentes envolvidos em atividades de proteção e transferência de tecnologia.

Moises foi premiado na categoria Patentes Concedidas, que tem como objetivo premiar professores, funcionários da Unicamp e ex-alunos que tiveram concessão de patentes no Brasil e/ou exterior. Na mesma categoria foram premiados 87 inventores pelo desenvolvimento de 30 novas tecnologias.

O professor foi responsável, ao lado de outros quatro profissionais, pela patente da tecnologia Método FL-PMC (Fourier Lapped – Perceptron Multicamadas) para a qualidade de voz, desenvolvida durante seu doutorado na Unicamp. “É um método objetivo para avaliar a qualidade de sinais de voz e interessante para desenvolvimento de codificadores de sinais de voz e também para reduzir os custos para realização dos testes da qualidade”, explica Ribeiro.

Crédito: Reprodução/UFJF

Para ele, a premiação reforça uma estratégia adotada pela UFJF. “A universidade tem procurado ter professores com perfil para desenvolver pesquisas que resultem em patentes e em produtos. O mix de doutores com perfis distintos – pesquisa, ensino e inovação – é a garantia de que a instituição contribuirá de forma decisiva para a consolidação de um ecossistema empreendedor na região sob sua influência”, disse.

Moises Ribeiro é especialista na área de processamento de sinais, comunicação digital de dados, smart grids, telecomunicações e power line communications. Tem outras seis patentes já depositadas junto ao Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) e novos pedidos devem ser feitos em breve.

#educação#tecnologia#premiação#UFJFFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.