Notícias

< voltar
15/Mar/2017 - 11:24 - Atualizado em 16/Mar/2017 - 09:39

Saiba como fazer sua startup ter sucesso no sistema financeiro

Evento ajudou empreendedores a estruturar suas empresas para estarem mais preparadas ao negociar com bancos e investidores


Por Renato Carvalho/SIMI Belo Horizonte
Empreendedores se reuniram em grupos para debater dores 
Crédito: Renato Carvalho/SIMI

Empreendedores de Belo Horizonte tiveram a oportunidade de aprender mais sobre o sistema financeiro durante o primeiro Lift Summit, realizado nessa terça-feira, no Raja Valley. O evento produzido pela IDEE auxiliou os participantes a entenderem melhor seus negócios.

Com foco no sistema financeiro, consultores ajudaram os empreendedores a encontrar dores em seus negócios e também a solucionar tais problemas. Por meio de um template e divididos em grupos, os participantes puderam traçar várias camadas de um processo de criação de empresa, desde o mercado onde funciona, o sistema financeiro em que trabalha atualmente e onde pretende chegar.

A sócia-fundadora da IDEE, Mari Loschi, explica que depois desse trajeto, os grupos partiram para uma rodada de discussão com os consultores para tratar uma dor em comum do grupo e, em seguida, na segunda rodada, os empreendedores mudaram de grupos. Isso proporiocnou o surgimento de novas dores, visões e mais aprendizado. “É muito menos bate-papo, falação, e mais prática, aprendizado direto. Colocando na prática, como fizemos, funciona de uma forma muito mais natural”, garante.

Para a fundadora da IDEE, Marina Araújo, a ideia de realizar o evento partiu de uma demanda muito explícita dos empreendedores com os quais a empresa tem contato. “Queriam conversar com bancos e investidores, mas do outro lado a gente escutava que os empreendedores chegavam despreparados. Por isso estamos fazendo essa ponte entre eles e os consultores para que a empresa tenha minimamente o que é preciso para conversar com bancos e investidores de forma mais estruturada”, explicou.

O grande problema de parte das startups é que elas têm tecnologia, crescimento rápido, modelagem lean, mas esquecem que são uma empresa, garante Marina. “É preciso ter algumas prerrogativas básicas de uma empresa tradicional, como um setor de vendas, uma monetização bem clara, margem de lucro minimamente definida”, aponta.

Ao longo deste ano, outros eventos como este vão ser realizados pela IDEE. A proposta é passar por diversas áreas de uma empresa, fechando um ciclo de construção do empreendedorismo. Fique ligado no SIMI para saber quando acontece o próximo!

#empreendedorismo#startups#negócios#finançasFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.