Notícias

< voltar
09/Dez/2016 - 08:00 - Atualizado em 07/Dez/2016 - 11:44

Satélite brasileiro pretende ampliar a oferta de banda larga no país

Equipamento deverá ser lançado em março e será usado também para fins militares


Por Redação Belo Horizonte
Equipamento ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da superfície da Terra
Crédito: Pexels

O Brasil vai lançar seu primeiro satélite geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas. O equipamento, que começou a ser construído em 2014, está pronto e foi apresentado a uma comitiva brasileira no início deste mês na França.

O satélite vai levar banda larga a áreas remotas do país e também para as comunicações de defesa do Brasil. O projeto é uma parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e o Ministério da Defesa e tem investimentos de R$ 2,1 bilhões.

Com 5,8 toneladas e cinco metros de altura, o satélite será transportado para a base de Kourou, na Guiana Francesa. A previsão é que o equipamento seja colocado em órbita a bordo do foguete Ariane-5, em março do próximo ano. No espaço ficará posicionado a uma distância de 36 mil quilômetros da superfície da Terra, cobrindo o território brasileiro e o Oceano Atlântico.

O equipamento vai operar nas bandas X e Ka. A primeira é uma faixa de frequência destinada exclusivamente ao uso militar, correspondendo a 30% da capacidade total do satélite. Já a banda Ka, que representa 70%, será usada para ampliar a oferta de banda larga pela Telebras. A vida útil do satélite é estimada em 18 anos.

#tecnologia#internet#comunicação#satélite#defesaFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.