Notícias

< voltar
23/Dez/2016 - 08:00 - Atualizado em 23/Dez/2016 - 10:47

Seis áreas para focar sua startup em 2017

Tendência é que áreas de inteligência artificial, internet das coisas, segurança e serviços on-demand cresçam bastante


Por Redação Belo Horizonte

Se você está pensando em empreender em 2017, deve ficar atento às tendências de mercado. Segundo o investidor e empresário Márcio Kogut, que está à frente da aceleradora 20Startups, seis segmentos serão destaque no próximo ano. Confira a lista:

BigData – Machine Learning

Área crescente, o Big data ficará maior e mais humanizado. Cada vez mais será comum a inteligência artificial em qualquer tipo de sistema. Sites e aplicativos podem oferecer produtos e serviços com base em histórico de compra, interesse e perfil de consumo.

Computação Cognitiva

Computação cognitiva trata-se da capacidade de computadores pensarem (quase) como seres humanos. Ela modificará a maneira como sistemas e estratégias de marketing são criados. A possibilidade de criar interações naturais e contextuais com ferramentas que ampliem as experiências dos usuários usando a capacidade da inteligência baseada em computador é real.

IoT – Internet das Coisas

Cada vez mais estamos conectados à internet. Casas e carros inteligentes, com auxílio de smartphones, automatizam serviços de segurança, iluminação, temperatura, além de outros tantos eletrônicos. Atualmente o IOT já está presente em diversos segmentos como varejo, saúde, alimentação como também no setor automotivo com a produção de carros conectados e autônomos.

Segurança contra cybercrimes

Com o crescimento de IoT, a tendência é que os ataques por hackers aumentem. Segundo a Juniper Researchs serão investidos mais de 3 trilhões de dólares até 2019 para que empresas possam controlar e combater o cybercrime na operação de seus negócios.

Serviços On-Demand

A exemplo de Uber e AirBnB, a tendência é que em 2017 mais plataformas de serviços on-demand ganhem espaço entre os usuários. Serão dezenas de serviços oferecidos por compartilhamento.

Fintechs

Já em 2016 as Fintechs cresceram muito. Nos próximos anos os bancos precisarão se adaptar a essa nova realidade. CEOs têm pensado mais em tecnologia do que gestão e estratégia. O desafio das grandes e consolidadas empresas é não serem engolidas por startups disruptivas. 

#empreendedorismo#startups#negócios#oportunidades#tendênciasFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.