Notícias

< voltar
23/Abr/2018 - 08:00 - Atualizado em 23/Abr/2018 - 10:40

Startup mineira de educação mira empresas para aumentar faturamento

Startup mLearn passa a atuar, também, no desenvolvimento de aplicativos de aprendizado móvel para empresas


Por Redação
Crédito: mLearn/Reprodução

A startup mineira mLearn Educação Móvel está apostando no atendimento a empresas interessadas em produtos de aprendizado móvel. Dois novos aplicativos foram lançados para o Grupo Ânima: um focado em calouros e outro com foco em projetos apoiados pelo Ânima Lab.

Em breve, a startup lançará um aplicativo focado em treinamentos corporativos. Segundo o sócio-fundador, Ricardo Drummond, a expectativa é que essa nova aposta represente 15% do faturamento da mLearn neste ano.

Como foco principal, a empresa desenvolve projetos gamificados de aprendizado pelo celular. São aplicações com conteúdos variados como idiomas, qualificação profissional, marketing pessoal, educação financeira, desenvolvimento pessoal e saúde.

A startup conta com a parceria de operadoras de celular, de forma que os clientes não precisam de cartão de crédito para comprar os cursos. O pagamento da mensalidade é debitado direto em conta ou nos créditos pré-pagos.

Para este ano, no entanto, a startup quer focar no atendimento a empresas. A mLearn quer atingir instituições de educação que precisam de projetos de aprendizado móvel para o seu público de estudantes. Além disso, foca, também, em empresas de diferentes setores que buscam uma solução simples e atrativa para o treinamento de seus colaboradores.

A estratégia é uma aposta para crescer em 100% o faturamento no ano em relação a 2017. O primeiro projeto foi para o grupo de educação Ânima. O primeiro app desenvolvido, o Minha Facul, ajuda estudantes a vencerem dificuldades em competências básicas, como ler e escrever melhor ou falar em público.

O outro aplicativo, Ânima Nest, é destinado a empreendedores apoiados pelo Ânima Lab, espaço de inovação do grupo. O app traz conteúdo voltado para o desenvolvimento de negócios inovadores.

#empreendedorismo#educação#inovação#startup#negócios#mLearnFavoritar

Fonte: Diário do Comércio

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.