Notícias

< voltar
23/Mar/2017 - 16:06 - Atualizado em 24/Mar/2017 - 10:45

TV Simi: FIEMGLab une startups e indústria em busca de revolução em Minas Gerais

Evento de lançamento reuniu importantes players do ecossistema mineiro de inovação; veja o vídeo


Por Franco Serrano/SIMI Belo Horizonte
Crédito: Gabriel Maciel/Sedectes

A noite de 22 de março marcou a abertura oficial do FIEMG Lab. A solenidade contou com presenças ilustres no Teatro Sesiminas, no Bairro Santa Efigênia, Região Centro-Sul da capital mineira. O programa de aceleração de startups e spin-offs corporativas, que conta com apoio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Sedectes, por meio do programa Minas Digital, deu o pontapé inicial para as atividades de seus 100 projetos selecionados.

O evento contou com a apresentação do gestor do FIEMG Lab, Fabio Veras, que chamou ao palco as principais mentes por trás da ação que almeja abraçar negócios inovadores e de grande impacto no meio tecnológico.

O evento contou com a presença de representantes dos 100 projetos, que serão inicialmente acelerados pelo programa e destacou os novos nomes do empreendedorismo belo-horizontino.

O FIEMG Lab é resultado da  parceria do Sistema FIEMG com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI)SENAIGrupo BMGSebrae,  Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), além da Sedectes. 

TVSimi

Assista à reportagem da TVSimi no evento

San Pedro Valley

Encerrando a solenidade, o San Pedro Valley foi destacado como um importante ecossistema tecnológico e inovador. Abrindo as portas para novos projetos no Estado que impactam a economia nacional, como o FIEMG Lab e o Atmosphera, o San Pedro Valley foi representado pelo cofundador e CEO da Sympla, Rodrigo Cartacho.

#SEDECTES#MinasDigital#FiemgLAB#acelaraçãoFavoritar

Fonte: Sou BH e FIEMG

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.