Notícias

< voltar
06/Dez/2017 - 09:00 - Atualizado em 06/Dez/2017 - 11:39

Vacina criada em MG combate vício em cocaína

Estudo da UFMG conta com apoio da FAPEMIG e está em fase de testes


Por Redação Belo Horizonte

Excitação, sensação de onipotência e de energia, falta de apetite, insônia e uma euforia passageira seguida por uma enorme depressão. Esses são os principais efeitos da cocaína, uma das drogas mais consumidas e perigosas do mundo. Segundo dados da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), organismo das Nações Unidas, o Brasil é o segundo maior consumidor da droga no mundo.

Diante desse contexto, pesquisadores do departamento de Química e Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG), desenvolveram uma substância capaz de induzir o corpo a produzir um anticorpo contra o entorpecente.

A substância produzida bloqueia a entrada da droga no cérebro, impedindo assim o seu efeito. Sem a sensação da droga, o ciclo do vício pode ser quebrado. A medida visa ser empregada juntamente com outros meios terapêuticos, impedindo a recaída. De acordo com os pesquisadores, já foi possível sintetizar e caracterizar algumas novas moléculas.

Ela já foi testada em animais e o próximo passo do estudo é iniciar os testes em humanos, o que deve ocorrer até meados de 2018.

#pesquisa#inovação#ciência#ufmg#saúdeFavoritar

Comentários

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores, não serão aceitas mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Clique aqui para acessar a íntegra do documento que rege a política de comentários do site.